Geral

Filmes de curta e curtíssimas metragens são premiados em Brasília

, Author

Filmes de curta e curtíssimas metragens são premiados em Brasília

Em noite de celebração, o 11º LoboFest – Festival Internacional de Filmes divulga a lista dos vencedores pelo voto da audiência. Entre os escolhidos pelo júri popular, estão filmes, nacionais e internacionais feitos por mulheres, além de animações para crianças e adultos

A organização do 11º LoboFest – Festival Internacional de Filmes, que terminou no último domingo, 22 de dezembro, divulgou a lista dos filmes vencedores das mostras competitivas nas categorias curta e curtíssima-metragem nacional e internacional, além dos vencedores nas sessões temáticas voltadas para crianças, idosos, portadores de deficiência visual e do espectro autista, cinema feito por mulheres, panorama latino-americano e o cinema pelo mundo. Os filmes premiados foram escolhidos pelo público entre os mais de 120 filmes participantes selecionados entre 3.200 inscritos de 180 países, inclusive do Brasil. O 11º LoboFest – Festival Internacional de Filmes é realizado com recursos do Fundo de Apoio à Cultura da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal e da Agência Nacional do Cinema – Ancine.

Nesta edição, foram premiados oito filmes em sete categorias. Na categoria da Mostra Radar, o vencedor internacional foi o curta “Memorável”, de Bruno Collet, França. Este filme concorre ao Oscar 2020 na categoria curta-metragem. Na categoria curta nacional, o vencedor foi “O radar”, de Marisa Miranda, Brasil (DF).  Na mostra Lobo Azul, para pessoas do espectro autista, o vencedor foi “Cat Lake City”, de Antje Heyn, Alemanha. Da mostra Lobinho, voltada para crianças, “Mytikah, O Livro dos Heróis”, de Hygor Amorim e Jonas Brandão, Brasil (SP). Da mostra O outro lado do espelho, categoria dedicada à produção de cineastas mulheres, foi premiado também o curta “Parte do que parte fica”, de Camilla Shinoda, Brasil (DF). E por falar em saudade, com filmes voltados para a temática da terceira idade, “Moondrops”, de Yoram Ever-Hadani, Israel, foi o premiado pela escolha da audiência. A Mostra Soy Louco por ti América, que apresenta um panorama da produção latino-americana, o vencedor foi “Cão maior”, de Filipe Alves, Brasil (DF). E na mostra Animação para adulto, o vencedor foi “Só sei que foi assim”, de Giovanna Muzel, Brasil (SC). Na mostra O segredo dos seus olhos o curta-metragem vencedor foi “Mucunã”, de Carol Correia Brasil (PE).

O processo democrático que caracterizou a realização da 11ª edição festival, contou com a participação do público na escolha dos filmes. Votaram adultos, crianças, pessoas cegas, pessoas do espectro autista. Idealizadora e cocuradora do LoboFest – Festival Internacional de Filmes, Josiane Osório celebra a importância da escolha da audiência. “O júri popular faz escolhas muito boas”, diz. “A interação foi muito importante para o histórico do festival. Realizamos um exercício de ouvir a audiência que por sua vez realizou um exercício da escuta e do olhar”, diz Josiane. Ela ressalta ainda a contribuição que se dá ao atribuir ao outro a importância de eleger e participar.  “Com isso, promovemos um debate interno onde cada um se interroga sobre suas escolhas”, completa.

A produção nacional e, em especial, a do Distrito Federal teve destaque na mostra. Dos oito filmes premiados, seis são brasileiros e, desses, três são de Brasília. Para a cocuradora, o cinema de curta e curtíssima-metragem de Brasília tem se mostrado exemplar. ”Os filmes estão circulando e as produções reúnem equipes para a produção e a criação colaborativas”. Nesse sentido, explica Josiane, é importante tem um cinema com a nossa paisagem, o nosso olhar etnográfico, nossa cultura. Cada vez mais, os filmes curtos e curtíssimos alcançam novas plateias por meio de plataformas digitais e o crescimento do Video On Demand (VoD). “ O curta circula, é transnacional, tem pluralidade e diversidade. Ele habita esse cosmos que é o cinema. Que está em outro espaço de vida, que é aquilo que marca a nossa vida. Essa fala do cinema é muito importante para a nossa história também”, sentencia.

Trailers de filmes premiados

Cão Maior

De Filipe Alves

20’, Brasil, Ficção

Moondrops

De Yoram Ever-Hadani

16’, Israel, Ficção

Informações para a imprensa:

Agenda KB Comunicação

Contato: Luiz Alberto Osório

E-mailluiz.alberto@agendakb.com.br

Telefones: (61) 3344-0143 / (61) 98116-4833

Skype: luiz.alberto.osorio


Vencedores, juri popular, primeira etapa

Os filmes:

A Pedra
curta nacional / Museu Vivo da Memória Candanga

Memorável
curta internacional / Museu Vivo da Memória Candanga

Mucunã
curta nacional / Capelinha da Metropolitana

Borboletas em Berlim
curta internacional / Capelinha da Metropolitana

Fairy Tail
curtíssimo internacional

Corkscream
curtíssimo nacional

Vencedores, juri popular, segunda etapa

Mostra Radar
Memorável
Dir.: Bruno Collet
França

O radar
Dir.: Marisa Miranda
Brasil (DF)

Mostra LOBINHO e Lobo Azul
Cat Lake City
Dir.: Antje Heyn
Alemanha

Mostra LOBINHO
Mytikah, O Livro dos Heróis
Dir.: Hygor Amorim e Jonas Brandão
Brasil(SP)

Mostra O Segredo dos seus olhos
MUCUNÃ, Carol Correia
Brasil (PE)

Mostra E por falar em saudade
Moon drops
Dir.: Yoram Ever-Hadani
Israel

Mostra Soy Louco por ti america
Cão maior
Dir.: Filipe Alves
Brasil (DF)

Mostra Do Outro Lado do Espelho
Parte do que parte fica
Dir.: Camilla Shinoda
Brasil(DF)

Mostra Animação Adulto
Gente Grande
Só sei que foi assim
Dir.: Giovanna Muzel
Brasil (SC)